-> Tipos de Drogas/Maconha


Maconha


Definição:
Maconha é o nome popular da planta chamada “Cannabis Sativa”, usada há séculos por diferentes culturas e em diferentes momentos da História com fins médicos e industriais.Também é conhecida como baseado, fininho, beck, e outros nomes, é bom lembrar que a maconha (ou as substâncias extraídas da planta) possui efeitos indesejáveis que podem ser prejudiciais. O THC (tetraidrocanabinol) é a substância química responsável pelos efeitos psíquicos da maconha.

Histórico:
Até o inicio do século XX, a maconha era considerada em vários paises, inclusive no Brasil, um medicamento útil para vários males. Mas, além disso, a maconha vem sendo utilizada para fins não médicos por pessoas que pretendem sentir “sensações diferentes”, ou eufóricas.
Nessa mesma época, era mais famosa nas Américas como fibra têxtil e como planta medicinal. De meados do século XIX até os anos 40 a maconha constava na farmacopéia oficial de vários países. Remédios à base de maconha eram disponíveis em qualquer farmácia.

Formas de Uso:
As formas de uso podem ser por fumo (via pulmonar) e por via oral (misturada aos alimentos, doces, pães, bolos, e líquidos).

Dados Estatísticos:
O uso é observado no mundo inteiro. No Brasil é a principal substância ilícita utilizada. Sendo que 6,9% da população brasileira maior que 12 anos já usou uma vez na vida. E a quarta droga mais utilizadas por estudantes de Ensino Médio e Fundamental de rede pública de ensino, 5,9% destes estudantes relatou já te- la consumido pelo menos uma vez na vida.

Efeitos Agudos:
No curto prazo, os efeitos comportamentais típicos são: período inicial de euforia (sensação de bem-estar e felicidade, seguido de relaxamento e sonolência). Quando em grupo, ocorrem risos espontâneos (risos e gritos imoderados como reação a um estímulo verbal qualquer); perda da definição de tempo e espaço: o tempo passa mais lentamente (um minuto pode parecer uma hora ou mais), e as distâncias são calculadas muito maiores do que realmente são (um túnel de 10 metros de comprimento, pôr exemplo pode parecer ter 50 ou 100 metros); coordenação motora diminuída: perda do equilíbrio e estabilidade postular; alteração da memória recente; falha nas funções intelectuais e cognitivas; maior fluxo de idéias; pensamento mais rápido que a capacidade de falar, dificultando a comunicação oral, a concentração, o aprendizado e o desenvolvimento intelectual; idéias confusas.

Efeitos Crônicos:
A extensão dos danos, bem caracterizados, se restringem ao sistema pulmonar e cardiovascular. No sistema pulmonar, há maior risco de desenvolver câncer de pulmão; diminuição das defesas, facilitando infecções; dor de garganta e tosse crônica. No sistema cardiovascular, há o aumento dos riscos de isquemia cardíaca e percepção do batimento cardíaco.
A mulher que amamenta passa as toxinas da droga para a criança através do leite materno.
Algumas pessoas que usam maconha freqüentemente ou durante muitos anos, podem ter dificuldade em parar de usá-la. Em casos assim, o usuário pode desenvolver dependência, isto é, a maconha se torna um item de bastante importância na vida da pessoa de modo que o indivíduo passa a organizá-la de maneira a facilitar o seu uso, sentindo ansiedade quando não a tem disponível.



..:Página Principal:..